Devemos continuar trabalhando para ampliar a eficiência da Copel e da Sanepar em sinergia com uma sociedade em constante evolução

O Paraná tem se consolidado como uma das unidades mais fortes da Federação e um dos poucos estados que reagiu rapidamente à crise instalada no país. Graças à força da sua produção, em todos os setores, da agricultura à indústria, e ao trabalho dos paranaenses, deu respostas positivas e vem conseguindo se destacar como potência econômica, gerando emprego e renda e qualificando as ações de inclusão social.

Neste cenário, duas forças importantes têm sido fundamentais, associando o equilíbrio da gestão pública às garantias fundamentais para o bem-estar da população. Ao mesmo tempo, funcionam como verdadeiros motores que impulsionam os investimentos no nosso estado. Essas duas forças têm uma relação direta e cotidiana com todos os paranaenses: falo da Sanepar e da Copel.

A Copel e a Sanepar devem continuar sendo dos paranaenses

As duas têm uma trajetória de sucesso. Em seus 63 anos de atividade, a Copel é um modelo de governança e eficiência, reconhecida pela competência de seus funcionários, que conseguem mantê-la em desenvolvimento contínuo. Nos últimos sete anos, a Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica elegeu seis vezes a Copel como a melhor distribuidora de energia do Brasil. Maior empresa do Paraná, a Copel investiu R$ 3,57 billhões em 2016, o maior valor da sua história, e garantiu novos investimentos no total de R$ 2 bilhões para este ano. Dinheiro que movimenta e reforça a economia do Paraná, além de garantir mais qualidade de vida para os paranaenses.

Nesta mesma linha, a Sanepar, que existe há 54 anos, é a estatal paranaense mais bem colocada entre as 150 empresas mais inovadoras do Brasil. Foi a única representante do setor de saneamento básico no Prêmio Valor Inovação Brasil 2017, ranking elaborado pelo jornal Valor Econômico em parceria com a consultoria PwC. E esta condição foi conquistada com muita eficiência. Atualmente, a Sanepar está desenvolvendo cerca de 100 projetos que buscam soluções tecnológicas sustentáveis e inovadoras para os principais processos da empresa. Os paranaenses sentem de forma imediata o resultado dessa eficiência: 100% dos moradores das áreas urbanas têm acesso à água tratada e 70% já têm o sistema de coleta de esgoto instalado na porta de sua casa.

Mesmo com todos esses resultados positivos, de tempos em tempos surge a polêmica discussão sobre a privatização da Copel e da Sanepar. Dias atrás, perguntaram minha opinião. A resposta para essa pergunta passa necessariamente pelo reconhecimento da excelência das duas empresas. Penso que devemos continuar trabalhando para ampliar a eficiência da Copel e da Sanepar em sinergia com uma sociedade em constante evolução. Penso que a Copel e a Sanepar devem continuar sendo dos paranaenses. Este deve ser o compromisso.

Leia o artigo também publicado na Gazeta do Povo : https://goo.gl/upXW8S

Sobre o autor: Baltasar Blanco